História da Raça

shirehorses.com.br, rafael farnese, shires, cavalo shire, cavalos shires, Brasilia, Brasil, horses, shire horses, tração, gigantes, maiores

A partir de 1760, com o início da Revolução Industrial, o crescimento das cidades estimulou a demanda por bens alimentícios produzidos na zona rural. A chegada das ferrovias é normalmente vista como o sinal do começo do declínio do transporte urbano por cavalos. No entanto, eles acessoriamente se mantiveram úteis.

De fato, documentos mostram que, em 1893, as empresas ferroviárias possuíam uma manada de mais de 6.000 cavalos para auxiliá-las a distribuir as mercadorias encaminhadas por trens. Além disso, somente as empresas de transporte londrinas empregavam ao menos outros 19.000 cavalos. Desses cavalos, a grande maioria eram Shires.

No entanto, com o surgimento dos veículos à combustão, o uso dos cavalos declinou. Com isso, o número de cavalos Shire na Inglaterra diminuiu de acima de um milhão para alguns poucos milhares, pela década de 1960, e a raça passou a correr sério risco de extinção.

shirehorses.com.br, rafael farnese, shires, cavalo shire, cavalos shires, Brasilia, Brasil, horses, shire horses, tração, gigantes, maiores

Ainda hoje, a raça é considerada sob risco pelo grupo conservacionista inglês UK Rare Breeds Survival Trust, o que significa que a população de Shires na Inglaterra é estimada em menos de 1500 exemplares. No entanto, a raça vem recentemente ganhando grande popularidade, tanto como animal de trabalho como de sela.

Cavalos Shire têm se destacado em diversas atividades equestres, tais como adestramento, atrelagem, cavalgadas a lazer e cross country, entre outras.

Padrão da Raça

shirehorses.com.br, rafael farnese, shires, cavalo shire, cavalos shires, Brasilia, Brasil, horses, shire horses, tração, gigantes, maiores

♦ Cores preta, marrom, baia ou tordilha.

♦ Altura mínima de 17 hands (173 cm) de cernelha, quando adulto. Média de 17.3 hands (180 cm).

♦ Peso entre 900 kg e 1100 kg.

♦ Cabeça longa e esguia, nem muito grande nem muito pequena. Mandíbula larga deve ser evitada.

♦ Olhos largos, bem colocados e com expressão dócil.

♦ Nariz levemente romano, com narinas largas.

♦ Pescoço longo, levemente arqueado.

♦ Garupa curta, forte e muscular.

♦ Costelas arredondadas e profundas.

♦ Pelos abundantes nas patas, finos, lisos e sedosos.


The Shire Horse, A Short History

Vídeo apresentando um resumo da história da raça.

The Shire Horse Society Spring Show 2013

Vídeo promocional do encontro de Shires organizado pela Associação Inglesa dos Criadores de Shires.

The Shire Horse in the 21st Century

Vídeo produzido pela Associação Inglesa dos Criadores de Shires para divulgação da raça.

www.000webhost.com